Por Kethlyn Moraes, G1 MT

Até quarta-feira (17), o estado já registrou 6.518 mortes por Covid-19 e quase 280 mil casos.

Em janeiro deste ano, o índice estava em 136,1 óbitos a cada 100 mil habitantes. Quase dois meses depois, a mortalidade aumentou em 36% no estado.

Mato Grosso estava na 7ª posição, atrás de outras seis unidades federativas: Roraima, Distrito Federal, Amapá, Santa Catarina, Rondônia, e Tocantins. Atualmente, o estado foi para o 5º lugar no ranking de maiores taxas.

Mortalidade nos municípios

No entanto, levando em conta o número de habitantes, os município que tem as maiores taxas de mortalidade são:

  • Porto Esperidião (3,24 mortes/mil habitantes)
  • São Pedro da Cipa (2,96 mortes/mil habitantes)
  • Cuiabá (2,86 mortes/mil habitantes)
  • Barra do Garças (2,86 mortes/mil habitantes)
  • Primavera do Leste (2,59 mortes/mil habitantes)
  • São José dos Quatro Marcos (2,59 mortes/mil habitantes)
  • Várzea Grande (2,56 mortes/mil habitantes)
  • Santo Afonso (2,54 mortes/mil habitantes)
  • Pontes e Lacerda (2,48 mortes/mil habitantes)
  • Rondonópolis (2,37 mortes/mil habitantes)

Todos os dez municípios estão com a taxa de mortalidade maior que a média estadual, que é de 1,85 mortes/mil habitantes.

Casos de Covid-19

Foram notificadas 2.115 novos casos de Covid-19 e 56 mortes nas últimas 24 horas. Dos 279.178 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 13.622 estão em isolamento domiciliar e 256.951 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 478 internações em UTIs públicas e 502 enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 97,31% para UTIs adulto e em 63% para enfermarias adulto.