Cidade não tem leitos — Foto: Secretaria de Assistência Social de Cáceres

Por G1 MT

A prefeita Eliene Liberato (PTB), de Cáceres, disse que está sendo pressionada pelos representantes do comércio local para autorizar que os estabelecimentos possam abrir no período noturno. O município possui oito pacientes na fila de espera por leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Com o aumento dos casos de Covid-19 e a lotação nos hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS) em todo o estado, em Cáceres e outros municípios há fila de espera para pacientes que aguardam um leito de UTI.

Em Cáceres, o Hospital Regional e o Hospital São Luiz recebem pacientes com Covid-19. No total são 10 leitos de UTI e 30 leitos de enfermaria disponíveis pelo SUS. Destes, todos estão ocupados.

Os oito pacientes que aguardam os leitos estão temporariamente na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município até serem transferidos e estão fazendo tratamento com respiradores e todos os equipamentos necessários. Os hospitais também atendem pacientes de outros municípios.

Para tentar conter o vírus, a prefeita pretende abrir mais 10 leitos de UTI e 20 leitos de enfermaria no Hospital São Luiz.

“Minha preocupação é grande, mas estou com a consciência tranquila porque estamos fazendo a nossa parte informando a população da importância do isolamento. Os profissionais estão exaustos e estamos contratando, ampliando, mas é cansativo demais. As pessoas precisam se conscientizar e se cuidar evitando aglomerações, rodinhas e festas. Foge do controle do poder público se não há conscientização”, afirma.

A prefeita aderiu ao decreto do governador Mauro Mendes (DEM) assinado no dia 1° de março. Além disso, fez outras restrições como não deixar que os pais levem crianças aos supermercados e não deixar que elas brinquem em espaços públicos como praças.

De acordo com Eliene, donos de estabelecimentos estão pressionando para que ela autorize a abertura do comércio no período noturno, mas ela conta que não vai ceder.

“Estou sendo muito pressionada para abrir o comércio no período noturno, mas é desumano, não vou fazer isso. O município vive do comércio, da prestação de serviço, mas o momento é difícil para todos e a vida é uma só, cabe a compreensão e o senso da população”, afirma.

Vacinação no município

Os grupos prioritários estabelecidos pelo Programa Nacional de Vacinação começaram a ser vacinados assim que as doses foram distribuídas para município do interior.

Atualmente, todos os 2.556 profissionais de saúde e os 360 idosos de acima de 90 anos foram vacinados. Agora, o município luta para conseguir doses e terminar de vacinar os 1.754 idosos de acima de 80 anos.

Pela pouca quantidade de vacinas, Cáceres é um dos 15 municípios que aderiram ao consórcio Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras que é coordenado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP). O projeto aguarda ser aprovada pela Câmara dos Vereadores.

Segundo o boletim epidemiológico publicado nesta terça-feira (9), pela Prefeitura Municipal de Cáceres, já foram confirmados 5.846 casos de Covid-19 no município e 168 mortes pela doença.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui