Na foto, Kaike com o pai Sérgio Randerson — Foto: Arquivo pessoal

Por G1 MT

O filho dele, o lutador de jiu-jitsu Kaike Angelim, disse que o pai começou a ter dores de cabeça há cerca de 20 dias e o primeiro teste rápido deu negativo para Covid-19. Dias depois, o resultado dos exames deu positivo para a doença.

Ele estava com falta de ar e tosse e uma tomografia detectou que ele estava com pneumonia em estágio avançado. Por isso, a necessidade de ficar internado.

Kaike disse que o pai começou a se sentir mal há cerca de 20 dias — Foto: Arquivo pessoal

Kaike disse que o pai começou a se sentir mal há cerca de 20 dias — Foto: Arquivo pessoal

Sérgio conseguiu uma vaga, mas durante a transferência sofreu uma parada cardíaca. Foi intubado, mas morreu.

“Conversei pouco com ele porque meu pai nunca falava quando estava mal, fiquei sabendo que ele estava com Covid-19 através do meu irmão e só depois q ele já estava internado”, afirma.

Sérgio não tinha nenhuma doença preexistente.

A mulher dele e dois filhos também contraíram a Covid-19, mas tiveram sintomas leves.

Hospitais lotados

Nesta terça-feira (9), 76 pessoas estão na fila de pacientes à espera de leito de UTI para tratamento da Covid-19, segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES).

O governo de Mato Grosso pediu ajuda aos outros estados, no domingo (7), para transferir esses pacientes com Covid-19 para UTIs, mas nenhum estado respondeu oficialmente sobre o pedido de ajuda.

Enquanto isso, o governador Mauro Mendes (DEM) anunciou na quarta-feira (10), durante entrevista coletiva, a abertura de 500 leitos clínicos com ventilação mecânica e 160 de UTI para atender pacientes com Covid-19.