“A única parte da entrevista que eu não coloquei, para protegê-lo, foi quando ele ofendeu um senador e falou que ia para a porrada com o senador”, disse o senador Jorge Kajuru. “Ele fala assim: ‘eu vou para a porrada com esse senador, Kajuru’. Foi o senador Randolfe”, completou(Foto: Jorge Kajuru)

O senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) afirmou que Jair Bolsonaro disse, na conversa gravada entre eles, que iria partir “para a porrada” contra o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), crítico do governo. Segundo Kajuru, este trecho não foi divulgado por ele para “proteger” o ex-capitão.

“A única parte da entrevista que eu não coloquei, para protegê-lo, foi quando ele ofendeu um senador e falou que ia para a porrada com o senador”, disse o senador em entrevista à Bandeirantes, de acordo com o jornal O Globo. “Ele fala assim: ‘eu vou para a porrada com esse senador, Kajuru’. Foi o senador Randolfe”, afirmou.

No diálogo, divulgado pelo próprio Kajuru nas redes sociais, Bolsonaro incorre em crime de responsabilidade ao revelar a intenção de usar a CPI da Pandemia, cuja abertura pelo Senado foi determinada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso, para perseguir governadores, prefeitos e ministros da Corte.