MT ateve maior expansão de área agrícola do país — Foto: Anderson Viegas/Do Agrodebate

Por G1 MT

Os levantamento feito por estado foi divulgado pela primeira vez, no último dia 17. A contabilidade de cobertura e uso da terra já era divulgada, em nível nacional.

Expansão do uso de terra (2000 a 2028) — Foto: IBGE

Expansão do uso de terra (2000 a 2028) — Foto: IBGE

Em 2018, Mato Grosso concentrava 17,93% da área agrícola e 16,85% da área de pastagem com manejo do Brasil, as maiores áreas dessas classes de uso entre as unidades da federação.

Em contrapartida, entre as unidades da federação, o estado teve a maior redução absoluta da área de vegetação florestal.

Redução da vegetação (2000 a 2018) — Foto: IBGE

Redução da vegetação (2000 a 2018) — Foto: IBGE

Observando-se a dinâmica da transformação de vegetação florestal e campestre em Mato Grosso em cada período estudado, destaca-se, entre 2000 e 2010, o avanço de áreas de pastagem com manejo sobre a vegetação florestal (30.491 km²) e sobre a vegetação campestre (10.900 km²).

Já entre 2010 e 2012, a ênfase foi nas conversões de vegetação florestal para mosaicos florestais (3.584 km²) e de vegetação campestre para pastagem com manejo (872 km²).

Entre 2012 e 2014, observa-se o avanço de áreas agrícolas sobre a vegetação florestal (2.460 km²) e sobre a vegetação campestre (1.364 km²). Entre 2014 e 2016, destacam-se as conversões de vegetação florestal para mosaicos florestais (2.387 km²) e de vegetação campestre para pastagem com manejo (270 km²).

E, novamente, de 2016 a 2018, repete-se essa observação de conversões de vegetação florestal para mosaicos florestais (2.302 km²) e de vegetação campestre para pastagem com manejo (1.447 km²).