Alice Dias Pereira foi diagnosticada com a doença AME, tipo 1 — Foto: Arquivo pessoal

Por G1 MT

Alice Dias Pereira foi diagnosticada com Amiotrofia Muscular Espinhal (AME) tipo 1 e precisa tomar um dos remédios mais caros mundo para tratar a doença. quando tinha apenas 5 meses.

A primeira vaquinha foi criada após Adrielly ter descoberto a doença da filha, aos 5 meses. Ela teve que sair do emprego para cuidar de Alice e, atualmente, está desempregada. Naquele momento, a família arrecadava dinheiro para pagar uma advogada e tentar conseguir o remédio por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Alice Dias Pereira tinha 5 meses quando foi diagnosticada com Amiotrofia Muscular Espinhal (AME) — Foto: Arquivo pessoal

Alice Dias Pereira tinha 5 meses quando foi diagnosticada com Amiotrofia Muscular Espinhal (AME) — Foto: Arquivo pessoal

No entanto, para fazer a aplicação do medicamento, a família precisa ir até Curitiba. Os custos com passagens aéreas, hospedagens e equipamentos para a reabilitação de Alice terão que ser pagos pela família. Adrielly criou outra vaquinha com a meta de R$ 25 mil.

A ‘AME’ é uma doença progressiva, que leva a criança a ficar cada vez mais fraca, resultando na degeneração e perda dos neurônios motores inferiores da medula espinhal e do núcleo do troco cerebral. Quanto mais rápido o bebê iniciar o tratamento, maiores serão as chances de recuperação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui