A Polícia Civil de Mato Grosso comunicou o falecimento da investigadora de polícia, Vanda Regina Ramas, de 53 anos, lotada na Delegacia de Polícia de Barra do Bugres, da Regional de Tangará da Serra. A investigadora estava afastada das atividades presenciais na unidade policial em razão de pertencer ao grupo de risco ao Covid-19.

Nos últimos dias, amigas próximas da investigadora relataram que ela estava muito preocupa. Neste domingo, a policial foi encontrada por uma equipe da Polícia Militar próximo a um canavial, sentada ao lado da sua motocicleta.

Os policiais tentaram conversar com a investigadora que entrou na mata. Equipes da Polícia Civil de Barra do Bugres e Tangará da Serra foram acionadas para tentar contato com a investigadora, porém pouco depois o corpo da policial foi encontrado já sem sinais vitais.

Vanda Regina Ramos era natural da cidade de Jaguapitã, estado do Paraná, e investigadora da Polícia Civil de Mato Grosso desde 24 de setembro de 2001, quando tomou posse no cargo. A policial estava lotada na Delegacia de Barra do Bugres desde o início da carreira e este ano completaria 20 anos de trabalho na instituição.

O delegado de Barra do Bugres, Rodolpho Bandeira, disse que todos os servidores da unidade estão profundamente abalados com a morte da colega. “Vanda era uma pessoa muito querida por toda equipe da Delegacia, sempre disposta a ajudar os colegas. Com quase 20 anos na instituição, faltava muito pouco pra sua aposentadoria. É um momento de luto para a Polícia Civil”, disse o delegado.

O delegado regional de Tangará da Serra, Alexandre Morais Franco lamentou a morte da investigadora e estendeu condolências a sua família, colocando à disposição de todos os familiares à Polícia Civil de Mato Grosso, no auxílio do que for necessário, neste momento de dor e tristeza. A investigadora era casada e deixa marido e uma filha.

Com Assessoria PJC