A vacina da Pfizer tem 95% de eficácia contra o coronavírus

LUIS ROBAYO/AFP

A previsão é de que as entregas aconteçam até o final do terceiro trimestre deste ano. Os valores do contrato não foram divulgados

 Do R7
A Pfizer e a BioNTech anunciaram, nesta sexta-feira (19), acordo com o Ministério da Saúde para a entrega de 100 milhões de doses da vacina contra a covid-19, a primeira no país a receber o registro definitivo concedido pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). A previsão é de que as entregas aconteçam até o final do terceiro trimestre deste ano.

Os valores do contrato não foram divulgados. Em nota, a presidente da Pfizer Brasil, Marta Díez, agradeceu ao governo brasileiro pela confiança. “Quero agradecer ao governo brasileiro por seu apoio e por confiar em nossa capacidade de desenvolver uma vacina”, disse.

O imunizante é produzido por meio de RNA mensageiro, a qual não utiliza nenhum tipo de vírus, seja ele atenuado ou inativado. Nessa tecnologia, o RNA instrui o organismo a produzir um pedaço da proteína de pico do SARS-CoV-2, e é contra esses pedaços (inofensivos) do coronavírus que o sistema de defesa vai atuar e produzir anticorpos.

  • Covid-19 acomete cada vez mais jovens no Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui