Nilton Calixto de 66 anos, morador de Tangará da Serra saiu de casa no domingo, 04, por volta das 7h e não retornou desde então. Ainda no domingo a família do idoso compareceu à delegacia de polícia por volta das 20h para informar seu desaparecimento. A Polícia Judiciária Civil, a partir daí, deu início a uma investigação com objetivo de localizá-lo.

“A família de Nilton Calixto procurou a polícia, registrando o boletim de ocorrência, informando que o senhor havia saído de casa e desapareceu. Esse senhor apresenta problemas de saúde, toma medicamento controlado e segundo a família ele é esquizofrênico”, informou Edinalva, investigadora da PJC.

Segundo a investigara, Calixto foi visto no domingo próximo à comunidade Boa Vista, onde ele poderia ter seguido sentido a Pecuama ou adentrado na comunidade Bezerro Vermelho. “Com tudo na segunda-feira uma equipe da Polícia Civil diligenciou até a região da Pecuama onde não obtivemos êxito, pois nenhum morador daquela região ou sitiante tinha visto ele naquela localidade”, disse.

A PJC diligenciou àquele local devido a família já ter residido na comunidade há anos atrás. “Por ele ter essa doença, poderia acreditar que ainda residia ali. No domingo por volta das 10h ele foi visto por uma testemunha e posteriormente não foi mais visto. Pedimos inclusive ajuda desses moradores e sitiantes das comunidades ou quem possa ter visto esse senhor, entrar em contato conosco pelo 197 da Polícia Civil”, completou a investigadora.

Ao sair de casa, Calixto estava com a camiseta laranja, de short e com uma bicicleta cromada com detalhes cor-de-rosa. Nesta terça-feira a Polícia Civil faz novas buscas na comunidade Bezerro Vermelho, e ao antigo sítio onde a família residiu na Pecuama.