Exame coleta a secreção da nasofaringe — Foto: Indranil Mukherjee / AFP

Por Cinthya Rocha, TV Centro América

O Centro de Triagem da Arena Pantanal, em Cuiabá, começou a funcionar em julho do ano passado e até o final de fevereiro deste ano realizou quase 120 mil atendimentos. Dessas pessoas atendidas, 9.869 testaram positivo para a Covid-19, o que corresponde a 17%, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde.

A tendência ainda é aumentar após à mudança de tipo de teste, que utiliza a metodologia da pesquisa de antígeno e, ao invés da amostra do sangue, é coletada a secreção da nasofaringe.

Na Arena Pantanal, os novos testes para a Covid-19 começaram a ser utilizados há pouco mais de um mês. O resultado fica pronto em 15 minutos e segundo o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, é mais efetivo e ideal para o diagnóstico da doença.

“O diagnóstico fica pronto em torno de 15 minutos e teste tem alto índice de resolutividade, tem pouco falso positivo e isso demonstrou que ampliou de forma substancial o número de pessoas que são testadas na Arena Pantanal dando positivo”, afirma.

Com o aumento dos casos de coronavírus, cresceu a procura por atendimento no Centro de Triagem.

O coordenador administrativo do Centro de Triagem, Ênio de Souza Lopes, diz que quase 900 pessoas estão passando pela triagem nesse momento de pico.

“Segunda-feira a procura é maior, quase 900 pessoas são atendidas. Está tendo um pico maior da doença e isso é reflexo, provavelmente, do final de ano. Podemos ter uma demanda maior do que a oferta, mas isso é pelo momento em que estamos vivendo. É importante que as pessoas se conscientizem porque a gente está prevendo um pico ainda maior”, afirma.

Antes de fazer o teste rápido, o paciente precisa percorrer todos os setores porque pode haver a necessidade de fazer outros exames, como tomografia, por exemplo. De acordo com o coordenador administrativo, é preciso seguir todos os procedimentos de triagem.

“Nós temos sempre 25 médicos e consultórios a disposição, e mais médicos na observação, então são mais de 160 médicos que trabalham aqui. As pessoas saem com o atendimento completo, medicação e se o paciente der positivo, o médico vai encaminhar ele para a assistência social, será feita uma entrevista que vai encaminhar senhas para os familiares dele virem no outro dia”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui