Por: Sergio Roberto

 

A estiagem severa e a ocorrência de chuvas abaixo da expectativa na retomada do período das águas já é sentida na oferta e na qualidade dos alimentos em todo o estado de Mato Grosso, em especial os segmentos de hortifrutigranjeiros e produtos de origem animal.

Em Tangará da Serra, os preços nos supermercados sofreram altas significativas nas carnes e em praticamente todas as variedades de frutas e legumes. Pois, nesse momento, a agricultura familiar vem ao consumidor em socorro.

Na Feira do Produtor do Centro ainda há boa variedade de produtos, mas também já há redução na oferta de alguns itens, como alface, tomate, mamão e milho. “A crise hídrica também impacta a produção nas pequenas propriedades, que é a ponte para uma oferta de alimentos de boa qualidade e preços mais em conta para o consumidor”, observa o presidente da Associação dos Feirantes de Tangará da Serra, Valdeci Ferraz Aquino.

A Feira do Produtor do Centro atende nesta quarta-feira, a partir das 06h00, até o meio-dia, com ampla variedade de frutas, verduras e legumes, carnes, leite e seus derivados.

Leia mais:  Transposição do Russo responderá por 15% do abastecimento de água em Tangará da Serra

Crise

A falta de chuvas que atinge o setor em todo o Centro Oeste e no Sudeste do Brasil desde o ano passado, quando a estiagem foi tão severa quanto neste ano. A escassez de chuvas provocou queda na produção de diversas culturas como alface, tomate, mamão, café, laranja, cana-de-açúcar, milho, feijão, carne bovina, entre outros.

Uma combinação nefasta de crise hídrica com os impactos da pandemia Covid-19 também resulta na alta dos preços dos insumos. Ou seja, a produção de alimentos está encarecida desde o preparo do solo, seja na agricultura familiar, seja nas médias propriedades e/ou nas grandes lavouras.

Além desses fatores, o baixo nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas forçou o governo a acionar as termelétricas, que produzem energia mais cara, o que também eleva os custos de produção das fazendas, indústrias e comércios, proporcionando um efeito em cascata em toda a economia.