Leitos para tratamento da Covid-19 — Foto: Divulgação

Por G1 MT

As Prefeituras de Cuiabá e Várzea Grande, na região metropolitana da capital, fazem uma força-tarefa para tentar abrir novos leitos diante do cenário de superlotação nos hospitais públicos e privados do estado com pacientes que estão com Covid-19.

Na terça-feira (9), a Prefeitura de Cuiabá anunciou que vai criar mais 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital São Benedito para tratamento exclusivo de pacientes com Covid-19, aumentando de 135 para 155 os números de vagas nos hospitais do município.

Já Várzea Grande anunciou que ainda essa semana terá novos leitos de UTI e semi intensivo para pacientes com Covid-19.

A Prefeitura de Várzea Grande pediu ajuda da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) para que o estado ajude a arcar com as despesas de 40 novos leitos de enfermaria e 9 de UTI no Hospital São Lucas.

E a ALMT sugeriu ao governo de Mato Grosso a criação de um Centro de Triagem para testes gratuitos de Covid-19 em Várzea Grande. A ideia é usar a estrutura do Hospital São Lucas e seguir os mesmos moldes da Arena Pantanal, local mais buscado pela maioria dos moradores da Baixada Cuiabana.

Cuiabá

Além do reforço na terapia intensiva, Cuiabá passará a contar com mais 109 leitos de enfermaria exclusivas para pacientes com Covid-19, sendo 18 na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Verdão, 25 leitos na Policlínica do Verdão, 26 na UPA Sul, que fica no bairro Pascoal Ramos.

Até sexta-feira (12), o Hospital Municipal São Benedito, que já possui 40 leitos de UTI Covid e ganha mais 20 leitos de UTI, passará a contar também com 40 leitos de enfermaria para casos de Covid-19, passando a ser exclusiva para tratamento de pacientes com a doença, assim como o antigo Pronto Socorro, que é atualmente o Hospital Referência à Covid-19.

Há ainda previsão de que mais 59 leitos de retaguarda sejam abertos. Com os leitos já anunciados, Cuiabá passa a representar 31% dos 498 leitos de UT Covid pactuados em todo estado.

Taxa de ocupação

A taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para Covid-19 em hospitais em Mato Grosso caiu para 96% nessa terça-feira (9), após chegar a quase 100% no último sábado (6). Mesmo com a pequena redução, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), 44 pessoas ainda estão na fila esperando por uma vaga.

Segundo a SES, a redução dessa taxa aconteceu pela própria rotina hospitalar, como a alta de alguns pacientes e o óbito de outros. Nas últimas 24h, 40 pessoas morreram no estado em decorrência do novo coronavírus.

Segundo o Painel Covid-19 da SES, há apenas 33 vagas desocupadas para atender a população dos 141 municípios mato-grossenses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui