Presidente da CDL Tangará

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Tangará da Serra, Alessandro Rodrigues Chaves, encaminhou nesta terça-feira, 23, um pedido formalizado aos deputados estaduais para que rejeitem a proposta encaminhada pelo Governo do Estado, ampliando as restrições em Mato Grosso como forma de conter o avanço da pandemia do novo Coronavírus. (Veja o vídeo abaixo).

“Solicitamos dos nossos deputados que não aprovam o projeto de lei encaminhado pelo Governo à Assembleia. Sabemos que o comércio, não só de Tangará da Serra, como de todo o estado, já vem sofrendo por praticamente um ano de pandemia. O comércio não é o responsável pela disseminação do Coronavírus no nosso estado. Estamos tomando todas as precauções possíveis”, afirma o presidente da CDL Tangará.

Alessandro enfatiza ainda que o comércio é responsável por prevenir a contaminação e também por gerar divisas em Mato Grosso. “Essa paralisação, o chamado mini lockdown proposto pelo executivo do Estado será extremamente prejudicial para a economia do Estado e para a geração de empregos. Gostaríamos que os nobres Deputados não aprovassem esse PL. Esse é o clamor dos empresários de Tangará da Serra de todo Estado de Mato Grosso”, pontua.

PROPOSTA DO GOVERNO

O governador Mauro Mendes encaminhou projeto de lei à Assembleia Legislativa, nesta terça-feira, 23, para antecipar feriados como forma de reduzir o contágio da Covid-19 em Mato Grosso. Durante esse período, as medidas restritivas de circulação de pessoas serão reforçadas.

Se for aprovada a proposição, a antecipação passa a valer a partir desta sexta-feira, 26, e encerra no dia 4 de abril, contando 10 dias corridos. A decisão foi tomada após uma série de reuniões realizadas nos últimos dias com deputados estaduais, representantes da indústria, comércio, agronegócio, prefeitos, Poderes e instituições representativas da sociedade.

Veja o vídeo gravado pelo presidente da CDL