Por G1 MT

Com isso, os prazos dos processos físicos ou híbridos remanescentes também ficarão suspensos até o dia 23 de novembro.

O juiz da 1ª Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher do Fórum da capital, Jamilson Haddad Campos, também decidiu suspender as atividades do local após um dos servidores lotado em gabinete apresentar sintomas da Covid-19.

Na 2ª Vara Criminal da Comarca de Cuiabá também há um servidor com suspeita da doença aguardando diagnóstico e, por isso, o expediente foi suspenso pelo juiz Wladymir Perri.

Durante esse período de suspensão nas unidades, os atendimentos aos advogados, membros do Ministério Público e defensores públicos serão realizados apenas por telefone ou e-mails disponibilizados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui