Escolas haviam retornado às aulas em 25 e 26 de janeiro

DIVULGAÇÃO/COLÉGIO FARROUPILHA

Colégios particulares retornaram às atividades presenciais na última semana, e casos do vírus as obrigaram a suspender as aulas

 Do R7*

Duas escolas particulares de Campinas, no interior de São Paulo, suspenderam as aulas e atividades presenciais após a confirmação de casos do novo coronavírus entre alunos e professores.

Na escola Jaime Kratz, a suspensão irá até o próximo dia 18, após um grupo de professores ter contraído a covid-19. Um estudante também teve teste positivo para a doença e outros seis estão com suspeita. As aulas foram retomadas ali no último dia 25, seguindo protocolos como uso de máscara, álcool em gel e 35% de ocupação das salas. Os órgãos sanitários responsáveis e a secretaria de educação foram alertados.

Recorde de casos em janeiro

A cidade de Campinas teve alta recorde de contaminações pelo novo coronavírus em janeiro, com 10.382 notificações neste mês. Até então, o maior número havia sido registrado em julho: 9,947.

A prefeitura campineira relaciona os casos recorde às festas de final de ano.

Posicionamento das escolas

A reportagem do R7 pediu um posicionamento ao colégio Farroupilha, que respondeu que agiu  “com rapidez e com transparência perante a comunidade do colégio. Foi um caso de uma mãe, que é professora, e a filha que estuda na educação infantil. Pra agirmos rápido, suspendemos as aulas por 14 dias. Os pais receberam muito bem a nossa agilidade”.

Em seu site, o Instituto Jaime Kratz divulgou uma nota oficial:

Comunicamos que infelizmente tivemos alguns casos entre os funcionários e fomos orientados pela vigilância epidemiológica que dois casos enquadram-se em surto, desta forma precisamos suspender temporariamente as aulas presenciais, para quebrar o ciclo de contágio e preservar nosso bem mais precioso: nossos alunos e equipe. Já tomamos as medidas de desinfecção de todo o espaço escolar. Visando a saúde de nossos funcionários e alunos estamos seguindo rigorosos protocolos.

A escola possui 1300 alunos e por enquanto temos 7 discentes com sintomas. Vivemos um momento muito desafiador e inédito para famílias e escola. Mas, em 31 anos de existência do colégio continuamos com nosso compromisso de transparência e cuidado em qualquer situação. Ansiamos pela chegada da vacina e vemos que o grupo da educação é uma prioridade para o bem estar da sociedade. Agradecemos a compreensão de todos!

*Com colaboração de Thais Travassos, da Record TV

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui