Seringas para a vacinação contra a Covid-19 — Foto: SES/Divulgação

Por G1 MT

Segundo Lewandowski, as informações devem discriminar a quantidade destinada à execução do Plano Nacional de Vacinação, as reservadas ao atendimento das ações ordinárias de saúde pública local e as que serão destinadas para utilização no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19.

Este já é o segundo requerimento feito pelo STF. No dia 15 de janeiro, outro pedido de compartilhamento havia sido feito. No entanto, o despacho não foi cumprido em sete estados: Alagoas, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Piauí, Roraima e Sergipe.

Por causa disso, no último dia 11, o ministro fez novo despacho, com o objetivo de determinar ao governo que realize todos os procedimentos para a aquisição das vacinas.

Desde o início da pandemia, até esta segunda-feira (15), 234.154 casos já foram confirmados em Mato Grosso e 5.485 pessoas morreram em decorrência do novo coronavírus no estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui