Novo lote é suficiente para produzir mais 8,7 milhões de doses

SILAS LAURENTINO/PHOTOPRESS/ESTADÃO 

Previsão de novo envio é para dia 10 de fevereiro. Na quarta-feira (3), chegam 5.400 litros para fazer 8,6 milhões de aplicações

 Do R7

  • Governo chinês libera a exportação de mais 5,6 mil litros de insumos para a CoronaVac
  • Uma outra remessa com 5,4 mil litros chega nesta quarta-feira (3) em São Paulo
  • No total, o Instituto Butantan terá a capacidade de produzir 17,3 milhões de doses
  • Novos imunizantes devem ficar prontos até 15 de março
O governo do Estado de São Paulo informou, durante a coletiva desta segunda-feira (1º), que o governo chinês liberou a exportação de mais 5,6 mil litros de insumos para produção da vacina CoronaVac. Esse volume é suficiente para o Instituto Butantan fabricar mais 8,7 milhões de doses. A previsão de chegada desta nova remessa é dia 10 de fevereiro.

O anúncio foi feito ao vivo após o governador de São Paulo, João Doria, receber a confirmação por mensagem. “Acabo de receber a informação do governo da China. Uma notícia de impacto”, comemorou o tucano.

Com a nova remessa anunciada hoje, Instituto Butantan terá a capacidade de produzir 17,3 milhões de doses do imunizante nas próximas semanas.

Nesta quarta-feira (3), chega ao Brasil uma remessa com 5,4 mil litros de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) para a fabricação da CoronaVac, vacina imunizante contra o novo coronavírus. O desembarque está previsto para às 23h30 no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas.

Dimas Covas, presidente do Instituto Butantan, informou que com os litros já liberados será possível produzir 600 mil doses diárias, do dia 25 de fevereiro até 15 de março. Ainda segundo Covas, o governo solicitou a liberação de outros 8 mil litros de insumos e aguarda a reposta do governo chinês.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui