Adilson Rosa | Seduc MT Por DS

Os pais podem estar presentes nas atividades escolares buscando material impresso na escola e participantes das atividades

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) inicia o ano letivo de 2021 reforçando a ação de Busca Ativa – processo de localização de estudantes infrequentes – na rede estadual para que aluno algum fique sem estudar. O foco será localizar os estudantes que não haviam retornado para as atividades pedagógicas no ano letivo de 2020.

“A Seduc iniciará o ano letivo com uma busca ativa intensa. Não queremos alunos sem estudar em 2021. E para isso vamos contar com a ajuda dos pais que estão colaborando sempre”, destaca a secretária adjunta de Gestão Educacional, Irene Costa.
Todo estudante precisa retornar à escola que, por sua vez, está fazendo a procura de informação sobre o aluno infrequente. Uma forma da escola ter o controle dos alunos que não participam das atividades pedagógicas é por meio da rematrícula.
Com a ida presencial nas unidades escolares, as equipes gestoras poderão atualizar o telefone e endereço dos pais ou responsáveis dos estudantes. O endereço e telefone correto ajuda a escola a localizar os pais quando houver necessidade.
A secretária adjunta explica que a ideia inicial é o retorno das aulas com revezamento. Numa sala de aula, metade ficará em aula presencial e as demais, em aulas online ou apostilada em casa. As aulas híbridas levam em conta os alunos e professores que estão em grupo de risco havendo uma atenção especial para eles.
“Solicitamos aos pais que enviem seus filhos à escola, no caso de confirmação das aulas com revezamento. Caso isso não ocorra, é importante a presença dos pais nos grupos de WhatsApp da escola para que haja um acompanhamento das atividades de seu filho.
“Caso não tenhamos aula presencial, os pais podem estar presentes nas atividades escolares buscando material impresso na unidade escolar e participantes das atividades. Dessa forma, seu filho não terá prejuízo no processo de aprendizagem”, assegura.
Caso todo o esforço de busca ativa tenha sido infrutífero, a equipe gestora da escola aciona o Conselho Tutelar e o Ministério Público que tomará as providências. “Isso, somente em último caso, pois todo o esforço da Seduc, das equipes gestoras das unidades escolares é para localizar e trazer os alunos para a escola”, reitera.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui