Lideranças indígenas confirmaram na manhã desta quinta-feira, 16, o registro da primeira morte entre o povo Haliti-Paresi com diagnóstico de covid-19. O indígena Joãozinho, da Aldeia Taike, de Tangará da Serra, faleceu ontem.

“Dia de muita tristeza para o povo Haliti-Paresi. Tivemos a primeira derrota para a doença Convid-19. É muito triste”, informou Gilmar Koloizomae, liderança indígena, ao chamar a todos para se unirem no enfrentamento a doença.

“Hoje dediquei um pouco do meu dia para ajudar os Conselhos de Saúde a mobilizar as organizações Haliti e autoridades públicas a se unirem mais na luta contra o COVID”, disse.

Aldeias estão isoladas em Tangará da Serra é na região

Gilmar recomendou que os parentes Haliti mantenham distância dos idosos e de pessoas com doenças crônicas e respiratórias, e pessoas com imunidade baixa. “Sei que é difícil, mas é para o bem deles e de todos”, destacou.

Uma reunião de lideranças acontecerá na segunda-feira que vem para articular medidas de enfrentamento à doença nas aldeias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui