Assessoria/Polícia Civil-MT Por DS

A ação resultou na apreensão de várias porções de entorpecentes, drogas sintéticas, dinheiro, plantas de maconha e objetos

Cinco pessoas envolvidas com o comércio de entorpecentes em Barra do Bugres foram presas em flagrante pela Polícia Civil, na tarde de terça-feira, 24, durante verificação de denúncias sobre um ponto de venda de drogas no município. A ação resultou na apreensão de várias porções de entorpecentes, drogas sintéticas, dinheiro, plantas de maconha e objetos relacionados ao tráfico de drogas.

As diligências iniciaram após os policiais da Delegacia de Barra do Bugres receberem várias denúncias de que em uma residência, no bairro Belo Horizonte, uma mulher mantinha um ponto de venda de drogas conhecido como “Boca da Duda”.
Com base nas informações, os investigadores passaram a monitorar o local, flagrando o momento em que dois suspeitos passaram na residência para buscar entorpecentes. Assim que eles saíram do local, os policiais realizaram a abordagem dos suspeitos, sendo encontrado com eles porções de pasta base de cocaína, as quais eles confessaram ter adquirido com a traficante.
Em continuidade as diligências, os policiais retornaram a residência onde em buscas foram apreendidas três porções de cocaína, uma porção média de pasta base, 23 porções de pasta base já embaladas para venda, além de aproximadamente R$ 2,5 mil em dinheiro encontrado no quarto da traficante.
Os policiais também realizaram buscas nas residências dos outros suspeitos, sendo apreendido na casa de um deles, uma balança de precisão, porção de pasta base e selos de LSD, oito plantas de maconha e a quantia de R$ 100 em dinheiro. Na casa do outro detido, foi apreendida balança de precisão, uma planta de maconha, e material utilizado para embalo da droga.
Diante da situação, os três suspeitos foram conduzidos a Delegacia de Barra do Bugres, onde após serem interrogados pelo delegado Rodolpho Garcia Guimarães Bandeira, foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui