Mãe de aluno soldado do Corpo de Bombeiros morto em 2016

Jane Claro, mãe do aluno soldado do Corpo de Bombeiros Rodrigo Claro, morto aos 21 anos durante uma aula prática do curso ministrado pela tenente Izadora Ledur de Souza Dechamps em 2016, concedeu uma entrevista exclusiva para o programa Tangará 40º, apresentado por Márcia Kappes na TV Cidade Verde.

Emocionada, Jane falou sobre o adiamento do julgamento da tenente, acusada pelo Ministério Público Estadual (MPE) de utilizar durante o curso, meios abusivos de natureza física e mental. “Amanhã, dia 15, completam 4 anos 2 meses do falecimento do nosso filho Rodrigo Claro. São anos de muita dor, angústia e lágrimas, dê uma espera imensa para ver a justiça acontecer”, disse ela.

A mãe de Rodrigo afirmou querer ter a certeza que a luta que tem travado até aqui não seja em vão. “Não queremos mais ver outros jovens perder a vida e seus sonhos pelas mãos de pessoas tão cruéis e não ver nada acontecer. Pessoas que continuam tendo permissão para matar, para destruir sonhos”, afirmou durante a entrevista.

Jane Claro pontuou que foi com muita tristeza que soube do adiamento do julgamento de Ledur, marcado para o dia 27 de janeiro. “Espero em Deus que em breve tudo isso possa se resolver para que a gente possa ter um pouco de paz. Eu acho que não é demais para uma mãe que perdeu um filho tão jovem pedir somente a justiça”, enfatizou.

JUSTIÇA

Durante a entrevista, Jane Claro, pediu justiça. “Lutamos para que outros jovens tenham suas vidas preservadas e que possam ter o direito de realizar os seus sonhos. Era somente isso que o nosso Rodrigo queria. Espero em breve pela solução desse caso, espero ver a justiça do homem acontecendo, porque a de Deus eu tenho certeza que virá”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui