Em mandado despachado nesta segunda-feira, ministro do STF orientou agentes a evitarem exposição midiática ao buscar ativista em sua casa

    • Daniela Matos, da Record TV
Dida Sampaio/Estadão Conteúdo – 04.06.2020

O mandado de prisão temporária contra Sara Winter assinado pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes pediu para a Polícia Federal (PF) evitar alarde na ação ocorrida na manhã desta segunda-feira (15).

Operação da Polícia Federal mira líderes do movimento 300 do Brasil

“Consigno que o cumprimento da ordem deve ocorrer com a máxima discrição e com a menor ostensividade, havendo auxílio de força policial somente em caso de extrema necessidade”, escreveu Moraes no documento ao qual o R7 teve acesso.

No mandado ele estabelece também o prazo de cinco dias para sua prisão, a não ser que ela seja comunicada antes da ampliação desse período.

Em seu outro despacho desta segunda, no qual determinava busca e apreensão no endereço residencial de Sara Winter, em Brasília, Moraes reforçou sua preocupação com a exposição do caso. “Deverá a autoridade policial responsável evitar a exposição indevida, especial no cumprimento da medida, abtendo-se de toda e qualquer indiscrição, inclusive midiática, bem como o uso de armamento ostensivo.”

Foram recolhidos arquivos eletrônicos na residência de Sara Winter.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui