Segundo a irmã de Dieynne Saugo, procedimento será feito para fechar a fasciotomia. Vítima ainda não consegue falar, mas já deixou a UTI

    • Do R7, com informações da Record TV
Médica momentos antes de ser picada por cobra
Reprodução / Instagram

A médica Dieynne Saugo que foi picada por uma cobra em Mato Grosso vai passar por uma nova cirurgia nesta quarta-feira (9) no hospital Albert Einstein, na zona sul de São Paulo.

Segundo a irmã dela, a estudante Sthefani Saugo Paiva em entrevista à Record TV, o procedimento feito para tirar a pressão que estava em músculos e veias será fechado: “Como fizeram a abertura com a fasciotomia, vão agora fazer o fechamento do braço para não ocorrer necrose”.

Nas redes sociais, Dieynne agradeceu o apoio e pediu mais orações após deixar a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) depois de nove dias de internação. “Continuem orando por mim!!!”, escreveu a médica. Ela também pediu contribuições para a vaquinha virtual organizada pela família para custear os gastos com tratamento. A arrecadação já passou de R$ 187 mil, mas tem como meta R$ 300 mil.

Dieynne foi picada duas vezes por uma jararaca de cerca de dois metros de comprimento. O animal caiu na água enquanto a vítima se banhava na queda d’água em Nobres, no Mato Grosso. Amigos filmaram o momento do ataque. Nas imagens, é possível ver quando a médica começa a gritar.

De acordo com Sthefani Saugo, a família não imaginava que a picada geraria tantos problemas à saúde da irmã: “Num primeiro momento a gente pensou que uma picada de cobra não fosse nada demais porque a gente não sabia que tinha todo esse agravamento. Ela teve um inchaço grande no pescoço e no braço e os médicos falaram em necrose, amputação. Foi um milagre”.

Logo após ter sido picada, no dia 30 de agosto, Dieynne foi encaminhada para um hospital em Cuiabá, onde passou por cirurgia e foi internada em estado grave na UTI. A pousada em que a médica estava hospedada não tinha soro antiofídico. Na quinta-feira (3), ela foi transferida de táxi aéreo do Complexo Hospitalar de Cuiabá para São Paulo, onde passou por uma cirurgia no braço na sexta-feira (4).

“Fiquei 9 dias na UTI, conversei muito com Deus, melhorei minha intimidade com ele e quando pedi uma resposta para tudo isso que estou passando, ele me disse: “Fique em paz minha filha, ordenei uma equipe de anjos pra te salvar! Não se esqueça da sua missão e do seu propósito de vida! Siga firme e forte na FÉ!”, escreveu a médica.

Ela precisou passar por uma traqueostomia e por isso ainda não consegue falar, mas gravou um vídeo, que está legendado, em que é possível compreender o que diz: “Eu sou a prova viva de que os milagres existem!!! E que o bem sempre vence”.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui