Entre lançamentos, está o “Cultura e Literatura de Mato Grosso”

Sucesso total. Assim pode ser definida a Agenda Cultural, evento que comemorou os 10 anos do Programa de Pós-graduação em Estudos Literários (PPGEL), da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), campus de Tangará da Serra. As atividades aconteceram nos últimos dias 10, 11 e 12, oportunidade em  que reuniram milhares de pessoas no Centro Cultural, todas com o objetivo de celebrar uma década do projeto que leva a oportunidade de  mestrado, doutorado para professores que desejam trilhar o caminho da formação continuada.

De acordo com a professora Walnice Vilalva, uma das atividades realizadas durante a Agenda Cultura foi a denominada ‘Circuito Literário’, que consistiu na visita a escolas das redes pública e privada de Tangará da Serra, com a principal proposta de difundir a literatura mato-grossense. “Realizamos o Circuito Literário para mostrarmos onde está o braço do PPGEL. Isso porque nessas escolas estão os doutorandos e mestres formados pelo programa de pós-graduação. Temos professores concursados no IF e na Semec que estão fazendo um trabalho diferenciado na região”, comentou a professora.

Durante o Circuito Literário as escolas 29 de Novembro, João Batista, Patriarca da Independência, Pedro Alberto Tayano 13 de Maio, Ipes e Atec receberam as visitas dos escritores da literatura mato-grossense. “Nosso esforço foi no sentido de comemorar os 10 anos do PPGEL e assim mostrarmos os trabalhos no momento em que se coloca em cheque a universidade pública, mostrando profissionais que estamos qualificando em diferentes áreas, além de difundir a nossa literatura e cultura”, enfatizou.

LIVRO – Reforçando a importância e a grandeza da literatura mato-grossense, 12 livros de escritores do Estado foram lançados dentro da programação comemorativa dos 10 anos do PPGEL. Entre os livros lançados, está o “Cultura e Literatura de Mato Grosso”, obra que reúne vários artigos que contam a história do Estado sob olhares de alguns intelectuais do século XX,  e que contou com a organização das professoras Elisabeth Battista e Elizete Dall’Comune Hunhoff.  Conforme as organizadores, nos anos 70, antes da divisão do Estado, Mato Grosso contava com um grande vazio demográfico, ou seja, muita terra e pouca gente. “Com a vinda de novos habitantes, muitos vieram de outros Estados com  pouco conhecimento da nossa cultura e história. Nosso projeto de certa forma olhou para isso. Como tem poucos livros que retratam a história de Mato Grosso e agora temos uma universidade como a Unemat, que nos possibilita termos grupos de pesquisa e centro de pesquisa, abraçamos essa tarefa de reunirmos todas essas informações no livro para servir com fonte de consulta a essas pessoas que escolheram Mato Grosso como destino”, explicaram as professoras.  Por Diário da Serra Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui