Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Da Redação – Isabela Mercuri / Do local – Max Aguiar

O governador Mauro Mendes (DEM) foi mais um político que “engrossou o caldo” das críticas à concessionária Rota do Oeste. Nesta terça-feira (25), ele afirmou que concorda com a opinião do senador Carlos Fávaro (PSD), e que o que a empresa faz é “um absurdo”.

Leia também:
Senador diz que mudança de concessionária na BR-163 deve sair em 60 dias e há empresa grande interessada

“Acho que o senador Carlos Fávaro tem 100% de razão. Ela [Rota do Oeste] assinou um contrato de concessão com o Governo Federal, está cobrando pedágio como se o serviço estivesse sendo executado. Gente, isso é um absurdo. Foi feita uma concessão, simples assim. Ela tinha um plano de metas a cumprir para poder cobrar o pedágio. E pelo que eu sei, todos nós sabemos, não foi feita a duplicação que o contrato previa no trecho Cuiabá-Sinop que ela tinha essa responsabilidade. Então porque que ela está cobrando pedágio? Cadê os órgãos de controle? ”, questionou o governador.

Mauro ainda afirmou que, apesar de a questão ser de âmbito federal e ele não “se meter” isso, tem direito a ter opinião sobre o assunto. Na última semana, Fávaro chegou a dizer que a Rota do Oeste fazia o povo de Mato Grosso “de bobo”, e que já tinha conversado com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e pedido uma atenção urgente para essa pauta.

O senador Wellington Fagundes (PL) foi outro que criticou a atuação da empresa. Ele disse que a negociação com uma nova empresa para assumir a concessão da BR-163 deve sair em ‘no máximo’ 60 dias. Segundo ele, a Odebretch “não tem condições de continuar” e uma empresa de grande porte já está interessada. Não foi revelado, no entanto, qual seria essa empresa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui