Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com Covid-19 — Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

Por G1 MT

Dos 20 hospitais com leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTIs) pactuados para pacientes com Covid-19 em Mato Grosso já entraram em colapso, com 100% de ocupação dos leitos, conforme dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES) divulgados na tarde desse domingo (14).

O Hospital e Maternidade Santa Rita, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, tem a taxa de ocupação de 120%.

Os hospitais regionais de Rondonópolis, Sorriso, Cáceres, o Hospital Vale do Guaporé, em Pontes e Lacerda, e o Hospital Universitário Júlio Muller, em Cuiabá, estão com taxa de ocupação de 100% para pacientes com Covid-19 em leitos de UTI.

Dos 20 hospitais que possuem leitos de UTI para pacientes com Covid-19, somente quatro estão com taxa de ocupação variando entre 30% e 60%. Nenhuma das unidades hospitalares do estado apresenta taxa de ocupação menor do que 30%.

Atualmente, o estado conta com 421 leitos, dos quais 277 estão ocupados, o que configura uma taxa de ocupação de 67%.

Dados

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (14), 233.091 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 5.463 óbitos em decorrência do coronavírus.

Foram notificadas 215 novas confirmações de Covid-19 e 17 mortes nas últimas 24 horas. Dos 233.091 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 7.509 estão em isolamento domiciliar e 219.105 estão recuperados.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (49.462), Rondonópolis (16.777), Várzea Grande (14.943), Sinop (12.105), Sorriso (9.920), Tangará da Serra (9.649), Lucas do Rio Verde (8.958), Primavera do Leste (6.975), Cáceres (5.303) e Nova Mutum (4.853).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui