Por Leandro Maia, TV Centro América

Foram 336 casamentos realizados em setembro, o que representa 67% a menos que o mesmo período do ano passado, quando foram registradas 1.024 uniões.

“O casamento é uma festa, mas não podia ter essa confraternização. Agora, aos poucos, isso está podendo acontecer. Mas mesmo voltando, ainda não está na mesma quantidade do ano passado”, explicou a tabeliã Eliza Santa .

Um dos cartórios de Cuiabá realiza, em média, 20 casamentos por semana. As celebrações acontecem na sexta-feira e no sábado, com agendamento.

Por causa da pandemia, as cerimônias ficaram suspensas por cerca de 20 dias. A partir da metade de abril, o atendimento foi retomado de forma gradual. Durante o retorno, foram adotadas todas as medidas de biossegurança.

“Antes podia vir a família toda. Eram muitas pessoas. Hoje, na sala de celebração, só pode entrar o casal, duas testemunhas, o juiz de paz, o escrevente e um fotógrafo”, disse Eliza.

“Tudo que acontece é por um propósito maior. No começo foi um pouco difícil [ter que adiar], mas depois entendemos e tivemos qe aceitar a situação”, disse.

A estagiária Mariane Campos passou pela mesma situação com o noivo Mikael. Segundo ela, a celebração não aconteceu da forma como planejou, para setembro deste ano.

A Covid-19 forçou o casal a mudar os planos.

“Quando a notícia surgiu foi um susto pra gente. Tínhamos planejado muito, investido. O medo do nosso sonho não ser realizado foi grande, mas, por questão de saúde e precaução, decidimos cancelar a festa e realizar somente cerimônia a dois”, contou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui