Por Kessillen Lopes, G1 MT

O sobrinho-neto de Raoni, Patxon Metuktire, informou que a suspeita de um sangramento digestivo foi descartada após exames.

“Vovô Raoni está bem, segundo o boletim médico. Ele reagiu bem à transfusão de sangue. Os exames correram bem, sem intercorrências”, ressaltou.

O estado de saúde do cacique é estável. Ele também realizou uma ressonância magnética e aguarda o resultado.

Segundo Patxon, o tratamento contra as úlceras será mantido para terminar de curá-las.

Segundo a direção do Instituto Raoni, o cacique apresentou um quadro depressivo após a morte da mulher dele, Bekwyjkà Metuktire, no dia 23 de junho, há um mês. Ela tinha diabetes e sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

O líder indígena foi internado em um hospital de Colíder, na quinta-feira (16), após passar mal. Já no sábado (18) ele foi transferido de avião para Sinop após complicações gastrointestinais e desidratação.

Raoni é conhecido internacionalmente pela defesa dos direitos dos povos indígenas.

Veja mais notícias do estado no G1 Mato Grosso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui