Penitenciária Osvaldo Florentino Leite Ferreira (Ferrugem) em Sinop — Foto: Sejudh-MT

Por G1 MT

A investigação foi aberta por meio de inquérito em portaria publicada no dia 2 de fevereiro e assinada pelo promotor de Justiça Guilherme Ignácio de Oliveira, de Sinop.

G1 pediu um posicionamento da Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp-MT).

A suposta prática de tortura foi denunciada pela Defensoria Pública Municipal, que recebeu relato contra alguns agentes na penitenciária. Os crimes teriam ocorrido em janeiro de 2020.

A defensoria recebeu uma lista com mais de 100 nomes de presos que teriam sido vítimas dos servidores, que supostamente teriam cometido abuso de autoridade.

A denúncia aponta que os agentes trabalharam embriagados, praticaram tortura e fizeram relações sexuais durante o serviço com outras pessoas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui