Por José Pereira, TV Centro América

A Vila Cuiabana consiste em réplicas dos casarões históricos de Cuiabá. Atualmente o cenário é de abandono. O que se vê também no local é muito lixo espalhado na região.

O guia de turismo Igor Gaspareto avalia que esses problemas prejudicam o turismo da cidade.

“Hoje a gente passa aqui na frente só para mostrar que foi uma Vila Cuiabana e que está em reforma. O Aquário Municipal está em reforma desde a Copa do Mundo de 2014 e para atrair turistas, a gente precisa de atrativos turísticos”, afirma.

A prefeitura retomou há poucos dias a obra de reconstrução. A primeira etapa é fazer o isolamento do local e a limpeza. A Vila foi construída para representar a cultura do povo cuiabano e foi inspirada no Centro Histórico da capital.

A Vila Cuiabana foi inaugurada em dezembro de 2016. Menos de dois anos depois, ela começou a apresentar os primeiros problemas estruturais. E, em 2019, foi interditada por risco de desabamento e, desde então, a reforma não foi executada.

“A obra tem previsão de ser entregue no aniversário de Cuiabá toda reformada. O material que foi utilizado na primeira execução foi de péssima qualidade e agora estamos trocando todo tipo de material para entregar com qualidade para a população cuiabana”, afirma.

Mas essa não é a única obra parada, o Aquário Municipal está de portas fechadas há cinco anos.

Em 2019, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) chegou a prever que o Aquário seria entregue no dia do aniversário de 300 anos da capital, mas, para isso, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente realizará uma licitação para a compra e locação do vidro.

Inaugurado em 2000, o Aquário foi fechado pela primeira vez nove anos depois e reaberto em 2014 para a Copa do Mundo. Em 2016, foi fechado novamente e não abriu as portas quando a revitalização da Orla do Porto terminou.

A entrega do Aquário ainda não tem data prevista.

“Está passando por uma revisão de projeto porque ele tem uma série de inconsistência que nós estamos adequando, mas em breve essa obra vai ser reativada também”, afirma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui